quarta-feira, 21 de março de 2007

Casamento da Rita

A Rita casou-se este fim de semana.

A Boda fez-se numa Quinta perto de Faro.

No sábado pela fresquinha (6:00 horas) pus-me á estrada. Cheguei a casa da Rita perto das 9:00 Horas.

Arranjei-me e ajudei a minha afilhada a preparar-se. Aquela miúda estava linda.

Não sei quantos convidados eram, mas que estava bastante gente, estava. estavam pessoas que eu já não via... bem... sei lá... tanto tempo.

A Clara, a Raquel, a paulinha, o Francisco, o J.P., o Inácio, o Carlos, a Inês, a Rute, e tantas outras pessoas.

O meu vestido foi branco, justinho e até aos pés. De meia manga e de costas abertas. Lindo. Caía-me que nem uma luva. Não vesti soutien e a cueca era de fio dental... bem fio.

A festa foi muito bonita. O Civil foi ao local celebrar a união.

A entrada dos noivos no salão foi ao som de Elvis Costello no tema "She". Comovi-me e deixei cair uma lágrima.

Com a festa ao rubro e a animação a dar o máximo, convidei o Jorge e o Carlos a irem ter comigo ao estábulo da Quinta. Nenhum sabia do convite que eu tinha feito ao outro.

O Jorge é um Angolano com 1,90 metros de altura, negro, lindo e com um caralhão que parece um barrote. O Carlos é um tripeiro com um caralho bem mais pequeno que o Jorge, mas que trabalha bem na cona.

Quando lá cheguei disse-lhes: "Olá meus dois garanhões.", ao que me sorriram.

Aproximei-me deles e apalpando-lhes o pau, beijei-os naqueles maravilhosos lábios. Já sabiam o que os esperava.

Sem perder tempo, o Carlos tirou-me as mamas para fora do vestido e começou a lamber-mas. O Jorge enterrou-me a sua longa língua pela boca dentro e eu brochei-a. depois, levantando-me o vestido começou a lamber-me as nádegas e a massajar-me a cona.

Enquanto o Carlos me lambia as mamas, desapertei-lhe as calças e tirei aquele gostoso e trabalhados caralho para fora. O Jorge, arrancando-me já as cuecas, lambia-me o cu, enterrando a sua língua no seu interior. Que sensação boa aquele movimento dentro do meu traseiro. Já estava toda molhada. De tal forma que o Jorge não teve dificuldade em enterrar dois dos seus longos dedos pela minha "ursinha" dentro.

Libertei-me do Carlos e abocanhei-lha a piça. Comecei a brocha-lo num ritmo que o fazia gemer de prazer. Já bem encharcada pela saliva do Jorge, recebi uma foda fantástica no meu cu. Aquele preto caralho bem teso enterrou-se pelo meu cu acima. Soltei um gemido de gata no cio.

Enquanto o Jorge me socava no cu com o seu bacamarte e me estimulava a cona com os seus dedos, eu lambia, chupava e mordiscava a piça do Carlos.

Agarrada ao pescoço do Jorge e de costas para ele, fui por si levantada e escancarada. O Carlos enterrou-me o seu caralho na cona e, de um momento para o outro ali estava eu a receber uma dupla penetração. Não sabem como´foi bom. Os dois a foderem-me em ritmos diferente.

Ficamos naquilo não sei quanto tempo. Ali, em pé, sem estar com os pés no chão a ser encavada por dois caralhões fantásticos.

Depois, saíram de dentro de mim e trocaram de posição, mas não sem antes eu ter dado mais uma lambidelas e chupadelas naqueles belos caralhos.

Voltaram a entrar dentro de mim. Agora estava o Jorge a enterrar o caralho na minha ávida coninha e o Carlos a socar o meu cuzinho.

Enquanto os beijava alternadamente, eles fodiam comigo e apalpavam-me as tetas. beijavam-nas e beliscavam-nas. às tantas, beijámos-nos os três em simultâneo e quando deixei o beijo, o Carlos e o Jorge continuaram a trocar saliva um com o outro.

Propus que fizéssemos um comboio. Eu era a máquina e eles as carruagens. Foi então que eu, recebendo com o Carlos por trás, vi o Jorge a enrabar o Carlos. Até abriu a boca. Para que o seu grito de dor fosse abafado, o Jorge beijou-o mais uma vez.

Ficamos naquilo algum tempo. Depois, o Carlos saiu de dentro de mim e o Jorge de dentro do Carlos.

O Carlos baixou-se e começou a brochar o Jorge. Eu, brochei o Carlos.

Veio-se na minha boca e eu engoli a sua esporra toda.

O Jorge inundou a boca do Carlos com uma forte e quente torrente de esporra. Para que ele não a perdesse, juntei-me a ele e os dois em grande beijo guardámo-la nas nossas bocas.

Levantamo-nos e os três voltamos a beijarmo-nos, trocando entre as nossas bocas e línguas a esporra do Jorge.

O resto do casamento foi fantástico.

A Rita foi com o Hugo de Lua de Mel para Cuba.

Que fodam muito...

8 comentários:

Abrantino disse...

Olá!

Patrícia vejo que tens uma imaginação fértil e bastante hard!
Espero que consigas realizar as tuas fantasias, pois pelo que sei esse corpinho é fantástico!

Um beijo!

Abrantino

novato disse...

Dasseee
Que casorio

Pai, Marido e Homem disse...

Digam o que disserem, GRANDE HISTÓRIA (independentemente de ser verdadeira ou falsa) deu-me uma tusa que nem te digo. Muito boa e muito directa ao assunto, bem ... se foi verdade, só te tenho a dizer que és uma sortuda, uma valente sortuda, Eu sou sortudo por ter lido esta história e ter ADORADO. FANTÁSTICA!!! é só o que me vem à cabeça (além da tesão, claro).

CAP CRÉUS disse...

E agora com a Rita casada, como vai ser?
O que vai mudar?

Amigo disse...

Pela história, parece que a data vai ser lembrada por mais algumas pessoas para além dos noivos...

Joaquim disse...

Olá Patricia,

Sou fã dos teus relatos desde que descubri o teu site. Gostava de te dizer que a maneira como escreves, me dá muita tusa e bato sempre uma punheta ao ler os teus relatos, mas sem me vir aguento e controlo o gozo para prolongar o prazer é demais fodasse. Porque é diferente dizer vagina e penis, até parece que estamos no consultorio medico, do que cona, caralho esporra e já agora se quiseres acrecentar ao teu vocabulario langonha e pintelhos,ficava 5 estrelas. tenho uma grande pancada por fartas pintelheira pretas que vão desde o umbigo passando pela cona até ao buraco do cu tudo cheio de muitos pintelhos bem pretos é uma maravilha. Para teres uma ideia de como sou maluco,estou escrevendo e batendo uma pivia no meu caralho que já tem a cabecinha bem molhadinha com a langonha que vai escorrendo pela excitação que isto me provoca, ora bato rápido ora mais lento e assim vou gozando, tão bem que me sabe.Continua assim e goza muito nessa tua coninha que é o melhor que podemos levar deste mundo.. bjos nesse grelinho!!!

ds1 disse...

ahahah que beta!

descer ao sul disse...

acho que te esqueceste dizer aqui carlos que ias contar esta cena... carago!!!